BHL abre convocatórias para interessados no futuro do livro, da leitura e das bibliotecas

O BiblioHack LAB está com duas convocatórias abertas até o dia 30 de março e vai selecionar dois projetos para desenvolvimento de dispositivos portáteis e interativos de leitura, além de dez coautores para nova edição do ebook “Experiências criativas com leitores do século XXI”. A iniciativa prevê auxílio técnico e financeiro para os selecionados.



Qual é o futuro das leituras e do livro em meio às transformações culturais e tecnológicas do século XXI? A organização social Casa da Árvore ampliou seu programa de inovação em leituras, livros e bibliotecas, com o lançamento do BiblioHack LAB (BHL) e desafia profissionais e estudantes de várias áreas do conhecimento para construírem diferentes respostas a esta provocação. A iniciativa, que aconteceria presencialmente através de residências criativas na Biblioteca Mário de Andrade (São Paulo) e na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais (Belo Horizonte), acontecerá de maneira remota durante os meses de abril a junho deste ano. Os regulamentos e formulários de inscrições estão no site www.bibliolab.com.br/bibliohacklab .

Para atrair jovens talentos da área do desenvolvimento tecnológico e das artes interativas, o BHL está recebendo propostas de grupos de pesquisa, organizações sociais e coletivos interessados em desenvolverem protótipos de dispositivos portáteis e interativos de leitura. Dois projetos serão selecionados e receberão suporte técnico e financeiro para o desenvolvimento do protótipo. As novas máquinas serão testadas junto à comunidade leitora da Biblioteca Mário de Andrade e terão seus projetos técnicos publicados em código aberto.


Outra convocatória que também está recebendo inscrições até 30 de março, pretende selecionar dez profissionais ou estudantes universitários de áreas relacionadas à mediação de leitura e a aprendizagem. Durante os meses de abril a junho esse grupo receberá apoio financeiro e técnico para atuarem como coautores de nova edição do caderno Experiências criativas com leitores do século XXI”, uma publicação com sugestões de atividades para bibliotecas, escolas e outros ambientes de formação de leitores. Podem participar bibliotecários, professores, mediadores de leitura, arte educadores e educadores sociais.

O BHL é a ampliação da tecnologia social desenvolvida pela Casa da Árvore, que é uma das organizações pioneiras no desenvolvimento de inovação em práticas de leituras a partir da cultura digital. É reconhecida pelo Mapa da Inovação e Criatividade na Educação Básica e foi finalista do prêmios Jabuti e IPL Retratos da Leitura. O programa conta com o patrocínio da IBM, o apoio da Cultivo Projetos e Soluções Criativas, da Secretaria da Cultura de Minas Gerais e a realização da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e do Governo Federal, através da Lei de Incentivo à Cultura.

Mais informações:

Aluísio Cavalcante:

designer de inovação e coordenador geral do projeto

diretoria@casadaarvore.art.br (35) 99253-1973

Ricardo Palmieri:

coordenador BHL dispositivos interativos

bibliohaacklab@casadaarvore.art.br(11) 96017-5161