CONEXÕES LITERÁRIAS: Literatura e tecnologia integram escolas de Brasil e Portugal

#Arquivo_2015

A língua portuguesa integra povos e culturas, assim como o Atlântico se faz como via secular entre a América, África e Europa. Com a internet e as novas tecnologias móveis de informação e comunicação, a exemplos dos celulares e tablets, professores e alunos brasileiros e portugueses reinventam esses laços, descobrindo, através da literatura, semelhanças e diferenças que inspiram reflexões.


Do lado brasileiro está Poços de Caldas, cidade na região sul de Minas Gerais. Do outro, Braga, importante cidade portuguesa situada na parte norte do país de Cabral e Pessoa. Entre elas está a poesia e crítica social de Gil Vicente. Durante as próximas semanas alunos do 1° ano do Ensino Médio do CEPOC – Centro Educacional Poços de Caldas e do 9° ano da Escola Secundária Carlos Amarante começaram a explorar as conexões por meio de redes sociais para descobrir a contemporaneidade da obra O Auto da Barca do Inferno.


A brincadeira de aprender foi proposta pela professora e pesquisadora portuguesa, Adelina Moura e desenvolvida pela equipe da ONG Casa da Árvore juntamente com o professor de literatura Heraldo Gouveia. Na prática os alunos constituíram espaços colaborativos para leitura, discussão e autoria, utilizando recursos do Facebook, do Instagram e do Google Mapas. Por estes espaços, além do intercâmbio de experiências sociais entre os jovens alunos, serão construídas análises críticas sobre as personagens de Gil Vicente.


Por meio das telas dos seus celulares e computadores, alunos de Poços de Caldas e de Braga buscarão na leitura crítica das mídias digitais e na análise de notícias do nosso tempo, inspirações para refletir sobre o papel da literatura na construção da sociedade.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo