Experiência da Casa da Árvore com uso do Whatsapp nas aulas de Literatura vira artigo

#Arquivo_2015


Durante os meses de abril e maio, cerca de 120 alunos da Escola Estadual São José, em Palmas-TO, experimentaram uma aula de Literatura diferente. A professora Ana Paula Viana, aceitou o desafio da equipe da ONG Casa da Árvore, de repensar as aulas previstas sobre o clássico da literatura brasileira O Guarani, de José de Alencar. O desafio foi feito durante o Laboratório de Práticas Pedagógicas Inovadoras, atividade de formação de professores realizada através do projeto "E se eu fosse o autor". O objetivo era aproveitar as relações sociais entre os alunos, constituídas por intermédio da internet e, sobretudo as características do aplicativo Whatsapp como ambiente de mediação de leitura. A experiência virou artigo que será apresentado no O 6° Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação, em Recife-PE.


A presidente da ONG, pesquisadora Leila Dias, e o coordenador de projetos de inovação, Aluísio Cavalcante, são os autores do relato a ser apresentado. O trabalho busca refletir sobre as possibilidades de integração entre as aprendizagens informais das mídias digitais e as necessidades didáticas de ensino de literatura no contexto escolar. Para isso os autores observaram as três turmas do 2° ano do ensino médio , durante a leitura. "Neste percurso acompanhamos uma participação efetiva dos jovens caracterizada, sobretudo, pela intensa troca de mensagens de texto redigidos em grupo, com reflexões sobre a obra e a própria experiência de leitura", comenta a pesquisadora Leila Dias. Já Cavalcante reforça "que as características desta interação social, motivada pela literatura, nos sugerem que, trazer demandas curriculares para estes ambientes informais de aprendizagem podem se configurar como uma alternativa viável para ressignificar práticas de incentivo à leitura no contexto da cultura digital".


Leima mais no blog da Casa da Árvore.,

0 visualização0 comentário