BiblioHack LAB promove laboratório aberto sobre o futuro do livro e da leitura

Atualizado: há 16 horas

Em dois encontros online, as equipes multidisciplinares dos programas de residência criativa do BiblioHack LAB apresentarão pela primeira vez os projetos de dispositivos interativos de leitura que estão sendo criados, além de promoverem reflexões sobre a leitura e o leitor no século XXI com a participação de especialistas convidados. A programação será gratuita e aberta ao público, com transmissão para o Youtube da Casa da Árvore.


Desde o início de abril de 2021 o BiblioHack LAB abriga em seu programa de residência criativa 17 profissionais de diversas áreas do conhecimento, dedicados a criarem inovações em experiências de leitura. A iniciativa é desenvolvida pela Casa da Árvore, com o apoio da Biblioteca Mário de Andrade, da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais e o patrocínio da IBM Brasil. Nos próximos dias 16 e 17 de junho, residentes e especialistas convidados fazem do primeiro LAB Aberto do programa, uma oportunidade de compartilhar os processos de criação e as reflexões que os nortearam.


A programação começa no dia 16 de junho, às 19h com o LAB Aberto: Invenções Literárias, onde as desenvolvedoras e desenvolvedores dos coletivos residentes no programa BiblioHack LAB, MUDA LAB, Coletivxs e os artistas Carlos Oliveira e André Anastácio, apresentam o processo de criação de dispositivos interativos que estão sendo prototipados no programa.


Sob a mediação de Ricardo Palmieri, coordenador da residência BHL_Invenções Literárias, os artistas-desenvolvedores Carlos Júnior e André Anastácio apresentam o projeto Funfic, plataforma web de código aberto que integra os universos criativos e experimentais das fanfictions e do Creative Coding. Ainda nesta quarta, Lara Nacht, Gui Kominami, Liliane Garcez, Luiz Henrique de Paula e Alexandre Moreira, apresentam o processo de desenvolvimento do OMEC (Objeto Multissensorial de Experimentação Colaborativa), um dispositivo interativo de leitura que propõe a reconstrução da experiência de leitura do livro 1984 (George Orwell) e colocar o leitor(a)-participante diante de situações e decisões que o incentivarão a refletir e desenvolver olhares críticos sobre a nossa sociedade.

No dia 17, também às 19h, o designer de inovação social da Casa da Árvore e coordenador do BiblioHack LAB, media um bate-papo entre os participantes do programa de residência criativa BHL_Novas Leituras e três convidados especiais. Para discutir sobre as experiências criativas com leitores e leitoras do século XXI o encontro online reunirá a doutora em Linguística Aplicada, pesquisadora da leitura, da escrita e das tecnologias pelo CEFET-MG, Ana Elisa Ribeiro; o editor e fundador da Editora Moinhos e Doutor em Literatura Modernas e Contemporâneas, Nathan Matos e a gestora de projetos do Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitários (Ibeac, Claudia Nogueira.


A participação é aberta ao público e os encontros serão transmitidos pelo canal do Youtube da Casa da Árvore Inovação Social. Para emissão de certificado de participação, os interessados devem fazer o cadastro aqui.



Sobre o BiblioHack LAB


O BHL é a ampliação da tecnologia social desenvolvida pela Casa da Árvore, que é uma das organizações pioneiras no desenvolvimento de inovação em práticas de leituras a partir da cultura digital. É reconhecida pelo Mapa da Inovação e Criatividade na Educação Básica e foi finalista do prêmios Jabuti e IPL Retratos da Leitura. O programa conta com o patrocínio da IBM, o apoio da Cultivo Projetos e Soluções Criativas, da Secretaria da Cultura de Minas Gerais e a realização da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e do Governo Federal, através da Lei de Incentivo à Cultura.


Serviço

LAB Aberto: o futuro da leitura

Gratuito ( via Youtube)

Cadastro para emissão de certificado - aqui

16/06 19h - LAB Aberto Invenções Literárias - aqui

17/06 19h - LAB Aberto Novas Leituras - aqui